Valor Limite Para a Percepção de Alterações de Cor da Gengiva Humana


O objetivo deste estudo foi avaliar o valor limite para a percepção de alterações de cor da gengiva humana. Apresentações padronizadas de cinco casos clínicos em zonas estéticas foram feitas com a gengiva e os dentes separados. Os parâmetros de cor L, a, b e (CIELab) das camadas gengivais foram ajustados para induzir cores mais escuras e/ou mais claras. Nas apresentações, o lado direito (maxilar anterior direito) manteve-se inalterado, enquanto o lado esquerdo (maxilar anterior esquerdo) das imagens foi modificado. Dez dentistas, 10 técnicos de prótese dentária e 10 leigos avaliaram a diferença de cor das imagens. Os valores limite médios ΔE variaram entre 1,6 ± 1,1 (técnicos de prótese dentária) e 3,4 ± 1,9 (leigos). O ΔE global corresponde a 3,1 ± 1,5. (Int J Periodontics Restorative Dent 2014;34:757–762. doi: 10.11607/prd.2174).