Uma Avaliação Prospectiva, Randomizada, Controlada e Multicêntrica da Preservação de Alvéolos de Extração Comparando dois Enxertos Xenógenos Bovinos: Resultados Clínicos e Histológicos


O objetivo deste estudo prospectivo, randomizado, controlado e multicêntrico foi avaliar e comparar os aspectos histológicos e histomorfométricos de alvéolos de extração enxertados com dois enxertos ósseos xenógenos bovinos disponíveis comercialmente: Endobon (grupo teste) e Bio-Oss (grupo controle). Este estudo foi desenhado para assegurar que as variáveis iniciais entre grupos fossem as mais semelhantes possíveis para permitir uma comparação direta das características da cicatrização do enxerto. Trinta e oito pacientes contribuíram para o estudo com 62 sítios enxertados. Todos os sítios foram enxertados com um tipo de enxerto ósseo mineral bovino e cobertos com uma membrana de colágeno reabsorvível por 6 meses de cicatrização previamente à cirurgia de instalação do implante. Os resultados histológicos entre os dois grupos de tratamento foram idênticos, com uma neoformação óssea de 28,5% ± 20% para o grupo teste (média ± DP) e de 31,4% ± 18% para o grupo controle. Os espécimes histológicos também incluem remanescentes da membrana. Todos os implantes, com exceção de dois, integraram com sucesso após 1 ano de acompanhamento. Esta investigação suporta a efetividade do enxerto xenógeno bovino na preservação do alvéolo quando a subsequente instalação do implante está planejada.