Técnica de Enxerto de Tecido Conjuntivo e Derivado da Matriz do Esmalte para Melhorar o Recobrimento Radicular e os Níveis de Inserção Clínica em Recessão Gengival de Classe IV de Miller


Os relatos de caso neste artigo descrevem uma abordagem cirúrgica para melhorar o recobrimento radicular e os níveis de inserção clínica em recessões gengivais Classe IV de Miller. Foram tratadas duas recessões gengivais que afetavam incisivos laterais superiores e inferiores associadas com perda severa de tecidos moles e duros interdentais. A técnica cirúrgica consistiu em um enxerto de tecido conjuntivo (ETC) que foi posicionado abaixo de um retalho em envelope deslocado coronalmente e que funcionou como uma parede de tecido mole vestibular do defeito ósseo tratado com matriz derivada do esmalte (MDE). Não foi realizado nenhum retalho palatino/lingual. No primeiro caso clínico, 6 meses após a cirurgia, uma faceta cerâmica foi instalada para corrigir a extrusão dentária e melhorar o aspecto estético como um todo. Um ano após a cirurgia, em ambos os casos, foram obtidos recobrimento radicular clinicamente significativo, aumento de altura e espessura da mucosa vestibular queratinizada e melhora da posição da papila interdental e do ganho do nível de inserção clínica. As radiografias demonstram preenchimento dos componentes intraósseos dos defeitos. Este artigo encoraja uma nova aplicação do ETC associado à MDE para melhorar tanto o recobrimento radicular como os padrões regenerativos das recessões gengivais de Classe IV de Miller.