Técnica de Aumento Interposicional no Tratamento de Atrofias Mandibulares Posteriores: Estudo Retrospectivo Comparando 129 Blocos Ósseos Autógenos e Heterólogos com Acompanhamento de 2 A 7 Anos


O objetivo deste estudo retrospectivo foi comparar os resultados clínicos e radiográficos da técnica de aumento interposicional (inlay) em mandíbulas atróficas parcialmente edêntulas posteriores usando três diferentes tipos de enxertos ósseos em bloco: bloco ósseo autógeno coletado da crista ilíaca, bloco de osso mineral bovino desproteinizado e bloco de osso equino colagenado. Um total de 115 pacientes foi incluído com um acompanhamento médio pós-carga de 4,2 anos. Os dados parecem sugerir que os blocos ósseos heterólogos são semelhantes nos resultados aos blocos ósseos autógenos e, por isso, podem ser considerados preferíveis, pois evitam cirurgias invasivas de coleta.