Resposta das Células-Tronco Pulpares a Arcabouços Ósseos Sintéticos, Aloenxertos e Xenoenxertos

Níveis distintos de sucesso clínico têm sido relatados para substitutos ósseos sintéticos, aloenxertos e xenoenxertos. Embora clinicamente investigados, seus efeitos in vitro na diferenciação celular permanecem desconhecidos. A proliferação, diferenciação e adesão das células-tronco da polpa dentária (CTPD) ao β-fosfato tricálcico (β-TCF), enxerto ósseo liofilizado alógeno (do inglês freeze-dried bone allograft (FDBA)) e osso bovino mineral desproteinizado (do inglês deproteinized bovine bone mineral (DBBM)) foram comparadas neste estudo. Foram realizados o ensaio MTT, a mensuração do DNA total e a reação em cadeia da polimerase transcriptase reversa. O β-TCF apresentou maior potencial para adesão e proliferação das CTPD, enquanto o FDBA induziu a diferenciação osteoblástica destas células. Outras investigações in vivo são necessárias para selecionar o arcabouço clinicamente apropriado.