Princípio Biológico do Aumento Estético de Coroa Usando Medidores Inovadores de Proporção


A pesquisa mostra que os clínicos tendem a subestimar a quantidade de estrutura dentária que deve ser exposta durante um procedimento de aumento de coroa. Na porção anterior da boca, isso pode levar a problemas no espaço biológico e problemas estéticos subsequentes. Este artigo apresenta uma abordagem biológica, passo a passo, para o aumento de coroa periodontal estético. Usando uma série de medidores inovadores, o comprimento ideal da coroa clínica de um dente, bem como a colocação ocluso-gengival adequada da papila interproximal, será determinado com base em relações estabelecidas e documentadas de proporção dentária. O comprimento biológico da coroa do dente, definido como a distância da borda incisal até a crista óssea, será posteriormente determinado como uma função do comprimento da coroa clínica, sendo os objetivos finais a estrutura dentária adequada para a colocação de uma margem restauradora, o estabelecimento de um complexo dentogengival saudável e a colocação de uma restauração definitiva esteticamente harmoniosa.