Percepção de Assimetrias Faciais e Dentárias por Leigos


O objetivo deste artigo foi determinar os limiares de percepção visual individual de certas discrepâncias faciais e dentárias para um modelo facial simétrico (MFS). Uma fotografia facial do sorriso de um indivíduo do sexo feminino foi manipulada digitalmente em uma imagem artificial simétrica. Foram efetuadas modificações no MFS para deslocamentos na linha mediana dentária, nariz e queixo (grupo 1) e desvios da linha mediana dentária e plano incisal (grupo 2), resultando em um total de 24 imagens diferentes divididas em dois grupos. Utilizou-se uma centena de leigos selecionados aleatoriamente divididos em dois grupos para avaliar cada imagem de acordo com seus próprios critérios de beleza pessoal e estéticos usando uma escala analógica visual. Os limiares de percepção visual encontrados para o MFS foram de 2 mm para um deslocamento da linha mediana dentária, 4 mm para o desvio do nariz, 5 para a inclinação da linha mediana dentária e 3 graus para a inclinação do plano incisal frontal. Não foram percebidos desvios de queixo de 6 mm ou menos. O deslocamento da linha mediana dentária, o desvio do nariz, a inclinação da linha mediana dentária e a inclinação do plano incisal em relação a um MFS têm um impacto na percepção da atratividade facial. Os desvios de queixo não tiveram impacto estatístico significativo.