Melhorando a Eminência da Raiz e o Contorno da Papila Usando Enxertos de Tecido Conjuntivo, Contornado e Subepitelial para Recobrimento de Recessão


As técnicas atuais que usam tecido mole autógeno na cirurgia plástica periodontal têm limitações no número de dentes que podem ser tratados e podem resultar em resultados estéticos aquém do ideal. O uso inovador de enxertos simples e contornados relatados neste artigo supera as desvantagens associadas a essas técnicas por uso mais eficiente de tecido doador disponível. O tecido autógeno é usado para enxertar cada dente individualmente, deixando as áreas interdentais descobertas. Múltiplos dentes – em alguns casos, um arco inteiro – podem ser tratados em uma sessão, proporcionando um restabelecimento consistente e previsível da arquitetura gengival festonada normal e da eminência da raiz convexa.