Implantes Maquinados para Aumento Ósseo Vertical: Um Estudo Retrospectivo com 13 a 21 Anos de Acompanhamento


O objetivo deste estudo clínico retrospectivo foi avaliar o desempenho de 91 implantes maquinados instalados em rebordos com aumento vertical em 33 pacientes por meio de técnicas de regeneração óssea guiada após um acompanhamento médio de 15 anos. Um total de 88 implantes estava em função (taxa de sobrevivência de 97%),enquanto 9 apresentaram peri-implantite (9,9%). Uma perda óssea radiográfica média de 1,02 mm entre a avaliação inicial (1 ano após a carga) e a visita final (13 a 21 anos depois) foi registrada. Em conclusão, os implantes maquinados instalados em osso com aumento vertical parecem permanecer estáveis após muitos anos de função.