A Estabilidade Óssea em Implantes Dentários Usinados: Estudo Retrospectivo (13 à 32 Anos)


O objetivo desta investigação retrospectiva foi fornecer evidências da longevidade de implantes com superfície usinada colocados em rebordos parcial ou totalmente edêntulos e tratados com o protocolo cirúrgico de dois estágios original. Os tempos de observação deste estudo foram no período de 13 à 32 anos. Casos consecutivos eram impossíveis; a idade dos pacientes, quando tratados, reduziu o número de pessoas disponíveis como resultado de morte, relocação, impossibilidade de serem encontrados ou recusa em cooperar. A perda óssea marginal média após 13 a 32 anos foi de 1,9 ± 0,9 mm, a taxa de sobrevida foi de 97,7% e a taxa de sucesso foi de 92,7%. A peri-implantite ocorreu em um número limitado de casos, com uma prevalência de 1,8%. Este estudo demonstra a confiabilidade a longo prazo dos implantes usinados como uma escolha terapêutica.