Desfechos Estéticos em Relação ao Design da Interface Pilarimplante Seguindo um Protocolo de Tratamento Padronizado em um Ensaio Controlado Randomizado Multicêntrico: Uma Coorte de 12 Casos com 1 Ano de Acompanhamento


O design de uma interface pilar-implante pode ter um impacto sobre a estética peri-implantar dos tecidos moles. Em um estudo randomizado controlado em curso (ERC) com 141 participantes, os autores avaliaram as respostas dos tecidos peri-implantares em torno de três interfaces pilar-implante com diferentes designs usados para substituir dentes individuais na área estética. O objetivo deste relato é descrever o protocolo de tratamento utilizado neste ECR em curso (1) demonstrando em detalhes um caso clínico tratado no âmbito deste protocolo e, (2) relatando as respostas dos tecidos moles peri-implantares em um grupo de 12 casos representativos do ECR com 1 ano de acompanhamento. Foram incluídos neste ECR homens e mulheres adultos que necessitam de implantes unitários na maxila anterior de acordo com o protocolo do estudo. Cinco meses após as extrações necessárias e/ou de enxerto ósseo/aumento de rebordo, uma das três interfaces pilar-implante foi instalada e um provisório foi imediatamente confeccionado , sendo 3 as seguintes interfaces: (1) interface cônica (CI; OsseoSpeed, Dentsply Implants), n = 4; (2) interface plana (FI; NobelSpeedy Replace, Nobel Biocare), n = 4; ou (3) interface com plataforma reduzida (PS; NanoTite Certain Prevail, Biomet 3i), n = 4. Doze semanas depois, coroas definitivas foram fixadas. Ao longo do tratamento, a altura do zênite gengival peri-implantar vestibular e a altura da papila mesial / distal foram medidas em fotografias de aparelho estereostático e pontuações para as áreas de estética rosa (PER) foram determinadas. Os dados demográficos dos participantes em cada um dos três grupos de interface pilar-implante foram muito semelhantes. Todos os sítios de 12 estudos tinham forma ideal de crista com uma largura mínima de 5,5 mm e com uma sequência de desenvolvimento sítio do implante realizada de acordo com o protocolo de tratamento descrito. Usando este protocolo de tratamento para a substituição do dente único na maxila anterior, os cirurgiões foram capazes de obter resultados estéticos dos tecidos moles peri-implantares com os três tipos de design de interface pilar-implante no período de 1 ano, como mostrado pelos dados Canfield e PES. O protocolo de tratamento proposto para substituição de dentes únicos na zona estética fornece um método confiável para obter e avaliar o resultado estético obtido em função do design da interface pilar-implante e está agora em seu quinto ano de acompanhamento.