Avaliação da Associação entre Morfologia da Ameia e Recessão da Papila Central por Método Radiográfico


O objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre a morfologia da ameia e a recessão da papila central. A papila central foi avaliada em 372 adultos utilizando radiografias periapicais padronizadas dos incisivos centrais superiores. As seguintes distâncias verticais foram mensuradas: h1, da ponta da papila até o ponto de contato (PP-PC); h2, da junção cemento-esmalte proximal até o ponto de contato (JCEp-PC); h3, da crista óssea até o ponto de contato (CO-PC) e h4, da crista óssea até ponta da papila (CO-PP). As linhas verticais foram mensuradas ao longo do longo eixo do dente. A distância horizontal foi mensurada como w2 (distância entre os dois incisivos centrais ao nível da JCE proximal, ou seja, a largura interdental). Todos os participantes foram divididos em quatro grupos de acordo com suas mensurações w2 e h2: estreito-longo (w2 ≤ 2 mm e h2 > 4 mm), estreito-curto (w2 ≤ 2 mm e h2 ≤ 4 mm), largo-longo (w2 > 2 mm e h2 > 4 mm) e largo-curto (w2 > 2 mm e h2 ≤ 4 mm). Uma relação positiva estatisticamente significante ficou evidente entre a recessão da papila central e a idade e uma relação negativa estatisticamente significante ficou evidente entre a idade e a altura da papila em todos os grupos de estudo. O estudo identificou que a ocorrência de recessão da papila central está associada de maneira significativa à idade, com uma largura interdental ampla e longa distância JECp-PC. Entretanto, outros fatores também determinam se a papila interdental está presente ou não, sendo necessários adicionais futuros sobre a interação entre estes fatores.