A Influência da Cor Dentária no Preparo para Facetas Laminadas sob Uma Perspectiva Minimamente Invasiva: Relato de Caso


Vários tipos de preparos dentários para facetas laminadas têm sido propostos, dependendo de fatores como as propriedades do material, a cor da estrutura remanescente, a necessidade de alteração do contorno dentário, a técnica laboratorial de preparo e as relações oclusais. Observações clínicas de sucessos e falhas, associadas ao desenvolvimento de técnicas e materiais, permitiram o delineamento de parâmetros seguros para a realização de preparos dentários para laminados cerâmicos ou mesmo a cimentação de facetas sem qualquer preparo. Este artigo descreve o uso de um enceramento diagnóstico adicional que é transferido para a boca através de um mock-up intraoral (provisório estético pré-avaliativo) com parâmetros matemáticos associados para guiar os preparos. Esta técnica, denominada “Faça as Contas” e apresentada aqui na forma de um relato de caso clínico, tem como objetivo evitar o preparo dentário excessivo e incorreto através da indicação da quantidade e dos locais exatos de redução dentária necessária para obtenção da cor e do formato desejado. (Int J Periodontics Restorative Dent 2014;34:453–459. doi: 10.11607/prd.1900).