Uma Comparação de Implantes Cônicos e Não-Cônicos em Mini Porcos

Objetivo: Acredita-se que implantes cônicos resultam em estabilidade a longo prazo e altura óssea marginal peri-implantar equivalentes em comparação aos implantes cilíndricos. O objetivo deste estudo foi comparar a estabilidade primária e osseointegração de um novo implante a nível ósseo com parede cônica com um implante a nível ósseo cilíndrico com exatamente as mesmas características de superfície, em uma comparação direta lado a lado em um modelo animal. Materiais e Métodos: Pré-molares e primeiros molares inferiores foram extraídos em 11 mini porcos Göttingen e a cicatrização foi permitida por 3 meses. Seis implantes foram instalados em um intervalo cirúrgico de 4 semanas entre hemi-mandíbulas (três para cada lado) e carregados imediatamente (primeiro período de implantação) ou submersos (segundo período de implantação). Implantes de titânio rosqueáveis a nível ósseo com 8 mm de comprimento X 4,1 mm de diâmetro com corpos cônicos (dois em cada lado) e cilíndricos (1 em cada lado) foram utilizados (Institut Straumann); o torque de inserção e a estabilidade do implante foram mensurados e o tecido mole foi fechado. Radiografias padronizadas foram tiradas na instalação do implante e no sacrifício dos animais. Após um período de cicatrização de 1 mês da última intervenção cirúrgica (período total de cicatrização de 8 semanas para implantes carregados; período total de cicatrização de 4 semanas para implantes não carregados), os animais foram sacrificados e blocos mandibulares foram removidos para análise histomorfométrica e histológica não descalcificada. Resultados: Todos os implantes estavam integrados radiograficamente e osseointegrados histologicamente. As mensurações do torque de inserção e os valores do quociente de estabilidade primária não mostraram diferença significativa entre os implantes cônicos e cilíndricos. A análise histomorfométrica também resultou em valores comparáveis de contato osso-implante entre os tipos de implante e modo reabsorção óssea marginal peri-implantar igualmente limitada; nenhuma diferença significativa foi observada em relação a todos os parâmetros avaliados entre os grupos, independente do modo de carregamento. Conclusão: Em uma comparação direta lado a lado, em um modelo intraoral de mini porco, um novo implante rosqueável a nível ósseo cônico com uma superfície SLActive apresentou resultados clínicos e histológicos comparáveis a um implante rosqueável a nível ósseo com paredes paralelas com uma superfície SLActive.