Taxas de Sucesso e Falha de 1.344 Implantes Asperizados de 6 a 9 mm de Comprimento, Colocados no Momento da Elevação do Assoalho Sinusal pela Técnica Transalveolar, Restaurados com Coroas Unitárias e Acompanhados por 60 a 229 Meses de Função

Objetivos: Avaliar o sucesso e a estabilidade dos implantes tissue level com 6, 7, 8 e 9 mm de comprimento,
colocados no momento da elevação do assoalho sinusal pela técnica transalveolar, utilizando uma abordagem
com trefina e osteótomo, que foram restaurados com coroas unitárias. Materiais e Métodos: No total,
1.344 implantes foram colocados pelo autor, variando em comprimento de 6 a 9 mm, cilíndricos com 4,8
mm de diâmetro e plataforma de 6,5 mm de diâmetro. Os implantes foram restaurados com pilares e coroas
unitárias por diferentes dentistas. Os implantes foram acompanhados por 60 a 229 meses de função,
com um tempo médio de 121,1 meses de função. O sucesso do implante foi avaliado pelo autor utilizando
uma combinação dos critérios de Albrektsson et al. e sondagem óssea vestibular e palatina/lingual sob
anestesia. Resultados: A taxa global de sucesso acumulado foi de 98,8%. Cento e noventa implantes
de 6 mm de comprimento demonstraram uma taxa cumulativa de sucesso de 97,5% no tempo médio de
109,2 meses de função. Onze implantes de 7 mm de comprimento demonstraram uma taxa de sucesso
cumulativa de 100% no tempo médio de 218,5 meses de função. Mil e noventa e quatro implantes de 8
mm de comprimento demonstraram uma taxa de sucesso cumulativa de 98,9% no tempo médio de 112,3
meses de função. Quarenta e nove implantes de 9 mm de comprimento demonstraram uma taxa de sucesso
cumulativa de 100% no tempo médio de 212,1 meses em função. Conclusão: Os implantes de 6 a 9 mm
de comprimento, colocados no momento dos procedimentos de elevação do assoalho sinusal pela técnica
transalveolar, com o uso de trefinas e osteótomos, e restaurados com pilares e coroas simples, demonstram
um alto sucesso clínico a longo prazo, assumindo critérios de tratamento abrangentes específicos.