Sobrevivência de até 14 Anos e Taxa de Complicação de 256 Implantes TiUnite Apoiando Coroas Unitárias Metalocerâmicas Implantossuportadas/Pilar Fundido de Peça Única

Objetivo: Avaliar a sobrevivência cumulativa estimada (SCE) e explorar as complicações técnicas e biológicas de 256 implantes TiUnite (Nobel Biocare) que suportam coroas unitárias implantossuportadas metalocerâmicas/ pilar fundido de peça única in situ por até 14 anos. Materiais e Métodos: Uma coorte recrutada prospectiva sequencialmente de 207 pacientes recebeu 256 CIS metalocerâmicas sobre implantes TiUnite entre 2001 e 2014. Todos foram avaliados clinicamente, exceto 24 pacientes com 27 coroas, entre janeiro de 2014 a abril de 2015 associados ou não ao programa personalizado de manutenção. As radiografias foram obtidas e todos os tratamentos previamente registrados associados às coroas foram tabulados. As CIS e os erros-padrão foram calculados com o método atuarial da tabela de vida e a fórmula de Greenwood, respectivamente. O teste de Logrank foi aplicado para avaliar as diferenças entre as coroas anteriores e posteriores. A incidência de complicações, severidade e ônus do tratamento, foram mensurados em unidades tempo/custo ( UCT ), foram computadas e comparadas descritivamente. Os grupos independentes foram comparados com o teste U de Mann-Whitney e os grupos relacionados com o Teste de Postos Sinalizados de Wilcoxon. Resultados: O tempo médio de serviço clínico das coroas foi de 5,61 anos (44 ≥ 10 anos). A SCE de 14 anos foi de 95,95% ± 3,20% sem diferença significativa entre as próteses anteriores e posteriores. Apenas sete implantes perderam osso marginal ≥ de uma rosca a partir da instalação da coroa. Houveram 30 complicações passíveis de soluções (16 biológicas, 14 mecânicas ). A despesa associada foi baixa (n = 35 UCT). Conclusão: As CIS metalocerâmicas/pilar fundido em peça única com liga de alto teor de ouro sobre implantes TiUnite apresentaram excelente longevidade e poucas complicações ao longo de 14 anos.