Regeneração Óssea Guiada com Membranas de Colágeno e Materiais de Enxerto Particulado: Uma Revisão Sistemática e Meta-análise


Objetivo: O objetivo desta meta-análise foi avaliar diferentes métodos de regeneração óssea guiada usando membranas de colágeno e materiais de enxerto particulados em implantodontia. Materiais e Métodos: Uma pesquisa de banco de dados eletrônico e uma busca manual foram realizadas para todos os artigos relevantes sobre regeneração óssea guiada em Implantodontia publicados entre 1980 e 2014. Apenas foram incluídos ensaios clínicos randomizados e estudos prospectivos controlados. Os principais resultados de interesse foram as taxas de sobrevivência, as taxas de exposição da membrana, o ganho ósseo/redução de defeitos e perda óssea vertical no acompanhamento. Foi realizada uma meta-análise para determinar os efeitos da presença de reticulação da membrana, tempo de colocação do implante, fixação da membrana e decorticação. Resultados: Vinte estudos preencheram os critérios de inclusão. As taxas de sobrevivência de implantes foram semelhantes entre a colocação simultânea e posterior do implante. A taxa de exposição à membrana das membranas reticuladas foi aproximadamente 30% maior do que a das membranas não reticuladas. O uso de mineral ósseo bovino anorgânico levou à formação de osso recém-regenerado suficiente e altas taxas de sobrevivência de implantes. A fixação da membrana foi debilmente associada ao aumento do ganho ósseo vertical e a decorticação levou a um maior ganho de osso horizontal (profundidade do defeito). Conclusão: A regeneração óssea guiada com materiais de enxerto particulado e membranas de colágeno reabsorvíveis é uma técnica eficaz para o aumento da crista lateral alveolar. Como as taxas de sobrevivência do implante para a colocação simultânea e subsequente do implante foram semelhantes, a colocação simultânea do implante é recomendada quando possível. Técnicas adicionais como a fixação da membrana e a decorticação, podem representar implicações benéficas para a prática.