Osteotomia Angulada de Miglioranza® – Uma Nova Abordagem na Reabilitação com Próteses Totais Fixas Dentogengivais


As próteses totais fixas dentogengivais sobre implantes muitas vezes não permitem um suporte adequado do lábio superior já que a extensão da base da prótese na direção do fundo de vestíbulo pode criar uma área côncava que impossibilita uma higienização adequada pelo paciente, favorecendo, consequentemente, a ocorrência de peri-implantite. O presente estudo avaliou a satisfação de pacientes reabilitados com próteses totais fixas dentogengivais na maxila onde foi empregada a técnica de osteotomia angulada de Miglioranza®. Foram selecionados quarenta pacientes em atendimento em clínica particular na cidade de Campinas (São Paulo, Brasil) entre 2014 e 2017. A osteotomia angulada foi realizada antes da instalação de 4 implantes para suportar uma prótese total fixa provisória. Assim, a prótese pode ser estendida no sentido vestíbulo-apical, mantendo a base plana e supragengival, provendo melhor suporte labial sem prejudicar a higienização. Além disso, a transição gengiva artificial-mucosa também é deslocada no sentido apical, garantindo melhor estética. Dois meses após a instalação da prótese definitiva, uma escala visual analógica foi aplicada para avaliar o grau de satisfação. Os escores médios atribuídos à estética e à fonética foram de 9,9±0,4 e 9,7±0,6, respectivamente. Alteração no paladar e dor não foram percebidas pelos pacientes no momento da avaliação. Deste modo, conclui-se que a direção da osteotomia angulada é fundamental para garantir espaço interoclusal para todas as estruturas da prótese, minimizando complicações biomecânicas, ao mesmo tempo em que devolve um suporte de lábio adequado com uma estética mais favorável e permite higienização adequada e proservação dos implantes.