Níveis de Fatores Relacionados à Osteoclastogênese no Fluido Crevicular Peri-Implantar e Parâmetros Clínicos de Implantes Imediatamente Carregados em Pacientes com Osteopenia: Um Relato de Curto Prazo


Objetivo: O foco desse estudo controlado prospectivo foi avaliar a influência de osteopenia nos níveis de fatores relacionados à osteoclastogênese no fluido crevicular peri-implantar (FCPI) e nos parâmetros clínicos de implantes imediatamente carregados. Materiais e Métodos: Esse estudo incluiu 24 pacientes que receberam pelo menos dois implantes na mandíbula, com restaurações entregues 48 horas depois da fixação dos implantes. Os pacientes foram divididos em grupos de controle (n = 11) e osteopenia (n = 13). Sete dias após a fixação dos implantes (linha de base) e 4 meses após a fixação dos implantes, amostras de FCPI foram obtidas, e parâmetros clínicos (índice de placa, índice gengival, sangramento à sondagem, supuração, profundidade de sondagem, níveis de inserção clínica) foram medidos. Um teste imunoabsorvente ligado a uma enzima comercialmente disponível foi usado para analisar amostras de FCPI para níveis de receptor ativador solúvel de fator nuclear ligante κB (sRANKL) e osteoprotegerina (OPG). Na visita de acompanhamento de 4 meses, as restaurações suportadas por implantes foram removidas e radiografias periapicais foram tiradas para avaliar a perda óssea ao redor dos implantes. Resultados: Oitenta e oito implantes imediatamente carregados foram incluídos nesse estudo (38 no grupo de controle, 50 no grupo de osteopenia). Os níveis de RANKL e OPG, a razão RANKL/OPG, e os parâmetros clínicos foram similares entre os grupos em ambos os pontos no tempo. Contudo, os níveis desses fatores em FCPI diferiram significantemente entre a linha de base e 4 meses após a cirurgia. Conclusão: Dentro dos limites desse estudo a curto prazo, pode-se concluir que a osteopenia não influencia os níveis de FCPI de fatores relacionados à osteoclastogênese em implantes imediatamente carregados após 4 meses de carga.