Lateralização do Nervo Alveolar Inferior: Avaliação Pós-cirúrgica de 33 Casos com Follow-up de 50 Meses


A lateralização do nervo alveolar inferior é uma opção de tratamento para mandíbulas severamente
atrofiadas, nas quais o feixe vásculo nervoso fica próximo à borda alveolar, impossibilitando a instalação de
implantes de tamanho convencional. O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações sensoriais do nervo alveolar
inferior após cirurgia de lateralização por meio de relato dos pacientes e análise de tomografia pós-operatória.
Foram realizados 18 casos de lateralização onde o implante não ficou em contato com o nervo alveolar inferior (NAI)
e 15 casos onde o implante ficou em contato direto. Todos os pacientes foram operados pelo mesmo cirurgião.
Foram analisados a tomografia pós-operatória e o questionário sobre a presença de alteração sensorial. Todos
os indivíduos relataram pertubação sensorial inicial. A média de tempo de recuperação neural foi de 4 meses. A
taxa de sucesso de recuperação neural completa foi de 100%. A taxa de sucesso dos implantes foi de 97,5%. A
proximidade do nervo com o implante não interferiu na velocidade de recuperação neural. Ocorreu formação de
nova cortical óssea ao redor do NAI para o grupo sem contato com o nervo. Conclusão: A lateralização do nervo
alveolar inferior pode ser indicada nos casos de atrofia mandibular severa. Entretanto, o paciente deve estar ciente
das particularidades do pós-operatório para aceitar bem a técnica. O procedimento tem riscos e complicações,
devendo o cirurgião estar bem preparado para realizá-lo. O nervo alveolar inferior pode repousar diretamente
sobre o implante.