Efeitos da Plataforma Reduzida nos Resultados de Tecidos Peri-implantares Moles e Duros: Uma Revisão Sistemática e Meta-Análise

Objetivo: Esta revisão sistemática e meta-análise teve como objetivo avaliar o efeito longitudinal da plataforma reduzida na taxa de sobrevivência de implantes, assim como os resultados dos tecidos moles e duros. Materiais e Métodos: Realizou-se uma busca eletrônica nas bases de dados do National Center for Biotechnology Information, PubMed, Ovid (MEDLINE), EMBASE, Web of Science e Cochrane Collaboration Library em fevereiro de 2015. Foram incluídos estudos publicados em inglês com pelo menos 10 participantes humanos e com um período de acompanhamento pós-carga de 12 meses. Os efeitos aleatórios de meta-análises dos estudos selecionados foram utilizados para comparar os resultados primários e secundários de implantes de plataforma reduzida (PS) e de plataforma regular (PR), assim como os desenhos experimentais e os resultados clínicos. Resultados: Avaliou-se um total de 26 estudos envolvendo 1511 implantes PS e 1123 implantes PR. Comparado com os implantes PR, os implantes PS mostraram um ligeiro aumento na perda óssea vertical marginal (POVM) e uma redução da profundidade de bolsa (as diferenças médias encontradas foram de –0,23 mm e –0,20 mm, respectivamente). Os implantes PS tiveram uma POVM de 0,36 ± 0,15 mm no primeiro ano de função. A meta regressão sugeriu uma tendência para uma diminuição da reabsorção óssea nos locais com tecidos moles espessos inicialmente. Conclusão: Este estudo sugere que a plataforma reduzida poderá ter um impacto protetor indireto nos resultados dos tecidos moles peri-implantares.