Influência da Cobertura Palatal e da Distribuição de Implantes na Tensão de Cisalhamento em “Overdentures” Implantossuportadas de Maxila


Objetivo: Com a crescente utilização de “overdentures” implantossuportadas na prática clínica, as complicações relacionadas a essas próteses também são mais frequentemente relatadas. O propósito deste estudo foi avaliar a influência da cobertura palatal e da distribuição de implantes na tensão de cisalhamento em “overdentures” superiores implantossuportadas. Materiais e Métodos: Foi fabricado um modelo de maxila edêntula com implantes instalados na região anterior e de pré-molares e molares. Dois tipos de “overdentures” experimentais, com e sem cobertura palatal, também foram confeccionadas, às quais dois medidores de tensão foram anexados, na linha média dos lados palatino e vestibular. Uma carga vertical oclusal de 98 N foi aplicada através de uma prótese total inferior, e a tensão de cisalhamento em cada prótese foi comparada por análise de variância (P = 0,05). Resultados: Em todas as situações, a tensão de cisalhamento nas próteses sem palato foi significantemente maior do que em próteses com o palato em ambos os lados (P < 0,05). Em próteses com palato, a tensão de cisalhamento foi menor quando os implantes anteriores estavam presentes. Conclusão: As “overdentures” superiores implantossuportadas exibiram uma tensão muito maior do que as “overdentures” com palato, independentemente da distribuição dos implantes; isso pode causar mais complicações com relação às próteses e aos implantes. A configuração mais favorável para prevenir complicações em “overdentures” superiores implantossuportadas foi aquela com cobertura palatal que era suportada por mais de quatro implantes amplamente distribuídos.