Impacto da Relação Coroa-implante de Restaurações Unitárias Suportadas por Implantes de 6 mm: Um Estudo de Série de Casos a Curto Prazo


Objetivo: Razões coroa-implante altas podem afetar o desempenho biológico e técnico de uma reabilitação. O foco desse estudo foi aferir se uma razão coroa-implante alta de restaurações unitárias em implantes de 6 mm resultou em maior perda óssea peri-implantar e mais complicações protéticas durante um período de acompanhamento de 1 ano. Materiais e Métodos: Um grupo de 37 pacientes recebeu 47 restaurações unitárias suportadas por implantes de 6 mm. Os implantes foram fixados na região posterior da maxila ou da mandíbula, onde estava disponível altura óssea limitada. A razão coroa-implante clínica foi determinada em modelos digitalizados. Mudanças ósseas peri-implantares foram analisadas em radiografias intraorais. Complicações protéticas foram registradas através do período de avaliação. Resultados: A razão coroaimplante média foi de 2,14 ± 0,42. A perda óssea peri-implantar média foi de 0,13 ± 0,36 mm. Nenhuma complicação ocorreu. Conclusão: Razões coroa-implante altas não são acompanhadas por aumento de mudanças ósseas peri-implantares ou complicações protéticas durante um período de acompanhamento de 1 ano.