Estudo de Acompanhamento Clínico, Prospectivo, Randomizado e Controlado de Implantes de 4 mm de Comprimento Instalados em Região Posterior da Mandíbula: Estudo Piloto


No processo de evolução da Implantodontia, durante décadas tem se buscado que as resoluções cirúrgico-protéticas possuam uma menor morbidade e apresentem uma diminuição do tempo de tratamento com os mesmos índices de sucesso dos tratamentos com implantes convencionais, e o tratamento de superfície e a diminuição das dimensões dos implantes estão diretamente relacionados com essa evolução. O objetivo deste trabalho é um estudo piloto que avaliou a sobrevivência dos implantes de 4,0 x 4,1 mm (Straumann Standard Plus SLActive) instalados em região posterior de mandíbula. Um total de 6 pacientes portadores de atrofia severa da região posterior de mandíbula foi tratado com a instalação de ao menos um implante de 4 mm e outro implante de qualquer comprimento, em um total de 17 implantes, sendo que 10 possuíam a dimensão de 4,0 x 4,1 mm. Os implantes foram instalados com um protocolo cirúrgico de fresagem e instalação preconizado pelo fabricante. As próteses foram todas ferulizadas e instaladas após 60 dias de osseointegração dos implantes. Os pacientes foram avaliados 7, 30, 60, 90 dias, e 6 meses e 1 ano após a instalação dos implantes. Seis pacientes foram tratados com a instalação de 10 implantes de 4 mm de altura. Destes, apenas um foi perdido no prazo avaliado. Apesar do pouco número de implantes e do tempo pequeno de avaliação, foi possível concluir que o índice de sobrevivência foi de 90% e que este é semelhante aos trabalhos que avaliaram implantes deste tamanho e implantes considerados curtos. É necessário um prazo maior de avaliação para que estes dados sejam consolidados e atestem os resultados estabelecidos na literatura.