A Estabilidade do Osso Aumentado entre Duas Membranas Diferentes Usadas para Regeneração Óssea Guiada Simultânea com Implante Dentário na Área Estética


Objetivo: Este ensaio clínico randomizado controlado comparou a estabilidade do ganho de tecido ósseo entre uma membrana sintética reabsorvível e uma membrana reabsorvível de colágeno com regeneração óssea guiada (ROG) simultaneamente com a colocação de implantes dentários na área estética em termos de espessura óssea vestibular. Materiais e Métodos: Um total de 60 implantes dentários de pacientes que necessitam de colocação de implantes com ROG simultânea na área estética foi igualmente alocado para o grupo de teste ou grupo controle por randomização de blocos. O osso cerâmico de fosfato de cálcio bifásico foi usado em combinação com uma membrana de ácido polilático (PLA) (grupo de teste, 30 implantes) ou uma membrana de colágeno reabsorvível (grupo controle, 30 implantes). As imagens tomográficas computadorizadas (TCFC) de feixe cônico foram utilizadas para avaliar a espessura óssea vestibular pós-implante e 6 meses depois em quatro níveis: plataforma do implante e 2 mm, 4 mm e 6 mm apical à plataforma do implante. Resultados: Todos os implantes foram osseointegrados e nenhuma perda de implante foi encontrada durante este estudo. O osso vestibular foi detectado em todos os casos; no entanto, a espessura do osso vestibular foi reduzida no acompanhamento de seis meses em ambos os grupos. A porcentagem de redução da espessura do osso vestibular foi de 34,30%, 27,94%, 24,25% e 19,81% no grupo teste e 34,80%, 24,06%, 19,52% e 20,45% no grupo controle no nível da plataforma do implante e 2 mm, 4 mm e 6 mm apical à plataforma do implante, respectivamente. No entanto, não houve diferença estatística significativa entre os grupos (P > 0,05). Conclusão: Uma membrana sintética reabsorvível revelou uma quantidade de osso aumentado estável semelhante a de uma membrana reabsorvível de colágeno.