Ensaio Randomizado Duplo-Cego Comparando Implantes com Superfícies de Colar Usinadas e Microtexturizadas com Laser: Resultados Clínicos e Microbiológicos

Objetivo: O objetivo deste estudo foi comparar o resultado clínico e determinar as diferenças na microbiota periodonto-patogênica em torno de dois tipos de superfícies de colar de implante: microtexturizada com laser (teste) vs usinada (controle). Materiais e Métodos: Foram selecionados 17 pacientes (11 periodontalmente saudáveis e 6 periodontalmente comprometidos) para receber os dois implantes diferentes, colocados aleatoriamente em dois sítios edêntulos. Seis meses após a colocação cirúrgica dos implantes dentários, amostras de placas subgengivais foram coletadas utilizando pontas de papel do sulco peri-implantar e do sulco de um dente adjacente. A presença de cinco agentes patogênicos periodontais causais, tais como Aggregatibacter actinomycetemcomitans, Porphyromonas gingivalis, Prevotella intermedia, Treponema denticola e Tannerella forsythensis foi avaliada através da reação em cadeia polimerizada em tempo real (RT-PCR). Os parâmetros peri-implantares e as radiografias intraorais foram registradas até 1 ano após a conexão do pilar. Resultados: Na população principal e no subgrupo periodontalmente comprometido, o número total de patógenos periodontais ao redor dos sítios de implante de teste foi menor do que os sítios de implante de controle e dentes adjacentes, com diferença estatística significativa (P < 0,05). Em pacientes periodontalmente saudáveis, a profundidade média da cavidade de sondagem para o implante de teste foi de 1,31 ± 0,51 mm, comparada com 2,66 ± 0,83 mm para o implante de controle, enquanto em pacientes com comprometimento periodontal foi de 1,61 ± 0,58 mm para o implante de teste, em comparação com o valor médio de 2,84 ± 1,0 mm para o implante de controle. Conclusão: Os implantes com superfície de colar microtexturizadas com laser não são mais vulneráveis à colonização de microflora patogênica do que os implantes com uma superfície de colar usinada. Em ambos os subgrupos de pacientes (periodontais saudáveis e periodontalmente comprometidos), os implantes com uma superfície de colar microtexturizadas com laser têm um melhor resultado clínico em 1 ano de carga, em comparação com implantes com uma superfície de colar usinada.