Eficácia dos Agentes de Selamento na Manutenção da Pré-carga de Próteses Implantossuportadas Aparafusadas

Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de agentes de selamento na manutenção da pré-carga de conexões aparafusadas. Materiais e Métodos: Foi avaliado um total de quatro grupos (n = 10 em cada grupo) de sistemas de pilar/implante, incluindo implantes hexagonais externos e pilares UCLA antirrotacionais com um colar metálico em liga de cobalto-cromo. No grupo controle (GC), nenhum agente de selamento foi utilizado na interface parafuso do pilar/implante. Nos outros grupos, três diferentes agentes de selamento foram utilizados na interface parafuso do pilar/implante: agente de selamento anaeróbio para torque médio (ASMT), agente de selamento anaeróbio para alto torque (ASHT) e adesivo à base de cianoacrilato (CYAB). Todos os pilares foram fixados aos implantes a 32 ± 1 N.cm. Após 48 ± 2 horas de aperto inicial, o torque de perda (destorque) foi medido com uma chave de torque digital. Os dados foram analisados pelos testes de Shapiro-Wilk, Wilcoxon e Kruskal-Wallis, com nível de significância de 5%. Resultados: Nos grupos CG e ASMT, o torque de remoção foi menor que o torque de inserção (24,6 ± 1,5 N.cm e 24,3 ± 1,1 N.cm, respectivamente). Nos grupos ASHT e CYAB, o torque médio aumentou em comparação ao torque de inserção (51,0 ± 7,4 N.cm e 47,7 ± 15,1 N.cm, respectivamente). Conclusão: O ASHT foi mais eficiente que os outros agentes de selamento, aumentando a pré-carga restante (valor do destorque) em 58,88%. Embora o adesivo à base de cianoacrilato também tenha gerado altos valores de destorque, o alto desvio padrão sugeriu sua menor confiabilidade.