Efeitos de Próteses Sobre Implantes na Mastigação, Ingestão Nutricional e Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal em Pacientes Parcialmente Edêntulos: Um Ensaio Clínico Pareado

Este estudo avaliou os efeitos de diferentes próteses sobre implantes no limiar de deglutição, ingestão da dieta e saúde bucal relacionada à qualidade de vida (SBRQV). Materiais e Métodos: Este ensaio clínico controlado pareado prospectivo analisou os indivíduos parcialmente edêntulos que sequencialmente utilizaram próteses parciais removíveis implantossuportadas e próteses parciais fixas implantossuportadas (PPFISs). O limiar de deglutição foi avaliado através da contagem dos ciclos da mastigação e do cálculo do tamanho médio da partícula (X50). A ingestão nutricional foi verificada através de um registro alimentar de 3 dias. A SBRQV foi analisada através do Perfil de Impacto de Saúde Oral (OHIP-49). Os dados foram avaliados
utilizando a análise de variância de medidas repetidas. Resultados: Doze indivíduos (idade de média 62,6 ± 7,8 anos; média, 55-87) participaram no estudo. O tratamento com PPFISs reduziu significativamente os valores X50 e o número de ciclos mastigatórios. A ingestão elevada de fibras, cálcio, ferro e menor consumo de alimentos ricos em colesterol foram observados após a utilização PPFISs. O escore resumido da OHIP e a domínio da dor física foram menores com o PPFISs. Conclusão: O uso de PPFISs leva a mastigação mais eficiente e melhora na ingestão alimentar e QVRSB. Esta informação poderá guiar dentistas para melhor conduta clínica de pacientes parcialmente edêntulos. Int J Oral Maxillofac Implants – edição em português 2016;1:325-330. Referência original: Int J Oral Maxillofac Implants 2015;30:391-396. Doi: 10.11607/jomi.3770.