Dimensão do Rebordo Alveolar 6 Meses Após a Colocação de Implantes com Enxerto Simultâneo de Tecido Duro


Objetivo: Quando dentes anteriores condenados são substituídos por implantes, as deficiências ósseas vestibulares frequentemente exigem enxertia, mesmo que a quantidade de volume alveolar ausente possa variar. O objetivo deste estudo foi analisar a dimensão da crista horizontal alveolar após a colocação do implante e o enxerto simultâneo, e compará-la à condição no sítio natural contralateral. Materiais e Métodos: Quarenta e oito pacientes com um incisivo superior condenado receberam um implante imediato ou precoce (Straumann bone level), de acordo com um protocolo de estudo randomizado. A parede vestibular do sítio do implante foi reconstruída e moderadamente sobrecontornada com hidroxiapatita bovina e uma membrana de colágeno (BioOss, BioGide, Geistlich). A restauração provisória foi realizada imediatamente ou após um período de cicatrização de 6 semanas. Para investigar o volume vestibular 6 meses após a cirurgia, um modelo de gesso da maxila foi escaneado com tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC, Morita 3D) e avaliado usando o software coDiagnostiX (Dental Wings). A análise estatística compreende testes t de uma e duas amostras. Resultados: O volume do rebordo não foi significativamente influenciado pelo cronograma de tratamento. Os segmentos vestibulares apresentaram um volume médio ± DP de 207,9 ± 102,5 mm3 para os locais de implante e 202,1 ± 101,5 mm3 para os sítios naturais correspondentes (P = 0,28). A diferença no volume vestibular entre os sítios de implante e os dentes naturais foi de 10,4 ± 36,2 mm3 para implantação imediata e 0,00 ± 31,1 mm3 para implantação precoce (P = 0,32). Comparando a restauração imediata e precoce, encontrou-se uma diferença de 0,4 mm3 e 12,5 mm3 entre o implante e o local contralateral (P = 0,23). Conclusão: Seis meses após o tratamento, não foram encontradas diferenças significativas entre os volumes alveolares nos locais de implantes com enxertos e os locais naturais. Um sobrecontorno vestibular moderado pode ter sido benéfico para alcançar um contorno simétrico. A investigação de acompanhamento a longo prazo documentará se o volume restaurado permanecerá estável ao longo do tempo.