Complicações de Cicatrização de Feridas Após Regeneração Óssea Guiada para Aumento de Rebordo: Uma Revisão Sistemática e Meta-análise

Objetivo: A taxa das complicações nos tecidos moles que acompanham os procedimentos de regeneração
óssea guiada (ROG) varia amplamente, de 0% a 45%. A presente revisão foi realizada para investigar a taxa de
membranas absorvíveis versus não absorvíveis e o tempo das complicações nos tecidos moles. Materiais e
Métodos: Pesquisas bibliográficas eletrônicas e manuais foram conduzidas por dois revisores independentes
usando vários bancos de dados, incluindo MEDLINE, EMBASE, Cochrane Central Register of Controlled Trials e
Cochrane Oral Health Group Trials Register, para artigos publicados até julho de 2015, sem restrição de idioma.
Os artigos foram incluídos se fossem ensaios clínicos destinados a demonstrar a incidência de complicações
de tecidos moles após procedimentos de ROG. Resultados: No total, 21 e 15 artigos foram incluídos na
síntese qualitativa e quantitativa, respectivamente. A taxa de complicações ponderadas das complicações
totais de tecidos moles, incluindo exposição da membrana, deiscência de tecidos moles e infecção/abscesso
agudo, foi de 16,8% (IC 95% = 10,6% a 25,4%). Ao considerar a taxa de complicações baseada no tipo de
membrana utilizada, a membrana absorvível foi associada a uma taxa de complicações de 18,3% (IC 95%:
10,4% a 30,4%) e membrana não absorvível com uma taxa de 17,6% (IC 95%: 10,0% para 29,3%). Além disso,
as lesões dos tecidos moles foram observadas tanto precocemente, em 1 semana após o procedimento,
quanto tardiamente, em até 6 meses com base nos estudos incluídos. Conclusão: As complicações de tecido
mole após ROG são comuns (16,8%). O tipo de membrana não pareceu afetar significativamente a taxa de
complicações, com base no número limitado de dados obtidos neste estudo. A sensibilidade da técnica (ou
seja, a manipulação de tecidos moles) ainda pode ser considerada como o principal componente para evitar
complicações de tecidos moles e, portanto, influenciar o sucesso da terapia regenerativa.