Comparação de Modelos e Medidas de Torque de Várias Chaves Manuais


Objetivo: Aplicação de torque precisa e determinação do torque aplicado durante tratamentos cirúrgicos e protéticos são importantes para reduzir complicações. Um estudo foi realizado para determinar e comparar a precisão de chaves manuais, que estão disponíveis em diferentes formatos com um ampla variedade de torques pré-definidos. Materiais e Métodos: Treze sistemas de chaves diferentes com uma variedade de torques pré-definidos na faixa de 10 a 75 Ncm foram avaliados. Três modelos diferentes estavam disponíveis, com um modelo de mola helicoidal ou alavanca como um mecanismo ativo ou uma barra como mecanismo passivo, para selecionar o torque pré-definido. Para prover uma análise clínica relevante, um total de 1170 medidas de torque na faixa de 10 a 45 Ncm foi feita in vitro usando um aparelho de medida de torque. Resultados: Os desvios absolutos em Ncm e os desvios percentuais entre todas as chaves foram pequenos, com uma média de –0,24 ± 2,15 Ncm e –0,84% ± 11,72% como um déficit relativo do valor predefinido. O maior excesso foi de 8,2 Ncm (82,5%), e o maior déficit foi de 8,47 Ncm (46%). No entanto, valores extremos foram raros, com os valores de percentil 95 de –1,5% (valor mais baixo) e de –0,16% (valor mais alto). Uma comparação com respeito ao formato da chave revelou desvios significativamente mais altos para chaves de estilo de mola e alavanca do que para chaves de barra. Conclusão: Chaves de barra foram associadas com um risco menor de valores extremos raros devido ao seu mecanismo passivo de obtenção do torque predefinido, o que minimiza o risco de danificar conexões de parafusos.