Carga Imediata e Precoce de Sobredentaduras Inferiores Suportadas por Dois Implantes: Relato de Três Anos de Resultados de Carga de Um Ensaio Clínico Controlado Prospectivo Randomizado de Centro Único

Objetivo: Relatar os resultados clínicos e radiográficos de um acompanhamento de 3 anos de sobredentaduras inferiores suportadas por dois implantes com carga imediata e precoce. Materiais e Métodos: Quarenta pacientes desdentados foram subdivididos aleatoriamente em dois grupos. No grupo de carga imediata, dois implantes Straumann foram ferulizados com uma barra de Dolder e carga de uma sobredentadura inferior dentro das primeiras 48 horas de pós-operatório. No grupo de carga precoce, os dois implantes receberam carga de uma sobredentadura com 6 semanas de pós-operatório. Radiografias intraorais padronizadas utilizando um suporte de filme foram obtidas em 1 mês e 3 anos depois. Dois observadores independentes avaliaram a perda óssea marginal duas vezes, de forma independente, e análise de variância (ANOVA) foi utilizada para acompanhar as mudanças no nível do osso marginal. Resultados: No total, haviam 26 pacientes restantes disponíveis no acompanhamento de 3 anos (15 imediatas e 11 precoces). Um implante foi perdido no grupo de carga precoce e não houveram implantes perdidos no grupo de carga imediata. Todas as supraestruturas e as próteses estavam com função adequada no controle de 3 anos. A média de perda óssea marginal radiográfica entre os valores iniciais e o acompanhamento de 3 anos foi de 0,35 ± 0,63 mm para os implantes com carga imediata e 0,31 ± 0,96 mm para os implantes com carga precoce. A diferença entre os dois grupos não foi estatisticamente significativa (P = 0,26). Conclusão: Dentro das limitações deste estudo e devido ao curto período de acompanhamento e à alta taxa de desistência, o protocolo com carga imediata apresentou resultados clínicos e radiográficos comparáveis com os do protocolo de carga precoce para sobredentaduras inferiores suportadas por barra Dolder sobre dois implantes.