Características de Transferência de Carga de Sobredentaduras Retidas em Três Implantes com Diferentes Distâncias Inter-implantares


Objetivo: As sobredentaduras retidas em implantes são a primeira escolha de reabilitação para mandíbulas edêntulas. A morfologia óssea e os marcos anatômicos podem ser influenciados pela localização e angulação de implantes e pelas distâncias entre eles. O objetivo deste estudo foi investigar as características da distribuição do estresse e comparar os níveis de estresse de três diferentes modelos de anexos de sobredentaduras mandibulares retidas em três implantes com três distâncias interimplantes diferentes. Materiais e Métodos: Três modelos mandibulares fotoelásticos com três implantes foram fabricados usando um molde de mandíbula edêntula com reabsorção residual moderada. Os implantes centrais foram incorporados paralelamente à linha média e os implantes distais foram alinhados em uma angulação de 20 graus correspondente aos implantes centrais. As distâncias entre os implantes do centro e distal foram fixadas em 11, 18 e 25 mm nos modelos fotoelásticos. Foram preparadas para os modelos sobredentaduras retidas com barra, barra-bola e attachment Locator. As cargas verticais foram aplicadas às sobredentaduras e os níveis de estresse e a distribuição foram avaliados por um polariscópio circular. Resultados: O nível máximo de estresse observado foi moderado para os projetos de sobredentadura testados. O sistema de attachment Locator mostrou o nível de tensão mais baixo para os modelos fotoelásticos de 11 mm e 25 mm. O desenho do acessório da barra transmitiu menos estresse em comparação com os outros projetos testados para o modelo fotoelástico de 18 mm. Conclusão: Observaram-se tensões no lado carregado dos modelos fotoelásticos. O menor estresse foi encontrado com os encaixes Locator e de barra para o modelo fotoelástico de 11 mm, que transmitia pouco ou nenhum estresse discernível em torno dos implantes.