Avaliação Radiográfica do Nível Ósseo Cervical ao redor de Implantes de Hexágono Interno com plataforma modificada: descrição de série de casos


Objetivo: O objetivo desta investigação retrospectiva foi avaliar a influência no osso cervical adjacente, da mudança de localização dos limites da interface (microgap) da plataforma do tipo hexágono interno para um posicionamento deslocado centripetamente (platform switching), ou seja configuração de plataforma modificada. Materiais e Métodos: Em uma amostra de conveniência, 26 pacientes receberam 42 implantes com plataforma de conexão hexagonal interna para substituição dentária unitária e foram divididos em dois grupos. Um grupo seguiu o protocolo original (Grupo Controle) e o outro (Grupo Estudo) recebeu componentes intercambiáveis de diâmetro reduzido. O tempo de acompanhamento variou entre 6 e 60 meses (média 33,45 meses). Resultados: O Grupo Controle apresentou uma remodelação óssea considerável (média de perda óssea = 2,30 mm), e todas as cristas remodeladas estabilizaram apicalmente às plataformas dos implantes. Por outro lado, todos os pacientes no Grupo Estudo – plataforma modificada – exibiram maior estabilidade do nível da crista óssea peri-implantar proximal (média de perda óssea=0,27), coronal à plataforma do implante. Conclusão: O reposicionamento centrípeto dos limites do micro espaço pilar-implante (micro-gap) através do conceito da plataforma modificada (platform switching) mostrou-se eficaz para reduzir a perda óssea peri-implantar na crista proximal em todas as circunstâncias. Int J Oral Maxillofac Implants – edição em português 2016;1:284-289. Referência original: Int J Oral Maxillofac Implants 2011;26:587-592.