Avaliação In Vitro da Estabilidade Primária de Três Diferentes Desenhos de Implantes Indicados para Ossos de Baixa Densidade


Objetivo: Comparar, in vitro, por meio da simulação de instalação de três desenhos de implantes indicados para ossos de baixa densidade, o quociente de estabilidade do implante (ISQ), o torque de inserção (TI), o torque reverso (TR) e estabelecer uma correlação entre os valores de TI e TR, entre ISQ inicial e final, e entre TI e ISQ final. Materiais e Métodos: Os implantes Neodent® foram divididos em 3 grupos de 10 unidades: Grupo AL – Alvim CM®, com desenho cônico e roscas triangulares no ápice; Grupo DR – Drive CM®, com núcleo central cônico e roscas duplas; Grupo EX – EX CM®, com desenho cilíndrico, roscas triangulares e ápice cônico. Os implantes foram instalados em cinco corpos de prova de osso sintético com características de qualidade do tipo IV. A preparação do leito seguiu o protocolo preconizado pelo sistema de implantes utilizado. O ISQ inicial e final foi avaliado pelo Osstell Mentor®. Também foram aferidos o TI final por meio de um torquímetro manual e, em seguida, foi aferido também o TR. Resultados: No momento do travamento inicial os Alvim CM® obtiveram valores mais elevados de ISQ quando comparados aos Drive CM® e EX CM®, que não diferiram significativamente entre si. O TI e ISQ finais não apresentaram diferença significativa. O TR apresentou diferença significativa entre os EX CM® e Drive CM®, com valores maiores para o primeiro. O Alvim CM® apresentou resultado intermediário quanto ao TR, uma vez que não diferiu significativamente dos demais. Foi verificada uma correlação positiva e moderada entre os valores de TI e de TR. Não houve correlação entre ISQ inicial e final e nem entre TI e ISQ final. Conclusão: Os três desenhos de implante estudados apresentaram bom desempenho na simulação de instalação em osso de baixa densidade quanto ao TI e ISQ final e não apresentaram diferença estatisticamente significativa entre si para esses parâmetros.