Avaliação do Levantamento de Seio Maxilar com Colocação Simultânea de Implante Usando Fibrina Rica em Plaqueta como Único Material de Enxerto


Propósito: O objetivo deste estudo foi avaliar o levantamento do piso do seio maxilar com colocação simultânea de implante usando fibrina rica em plaqueta (FRP) como o único material de enxertia. Materiais e métodos: Este estudo incluiu pacientes se submeteram a levantamento do piso do seio com colocação simultânea de implantes usando FRP como único material de enxertia entre julho de 2009 e janeiro de 2011 no Departamento de cirurgia oral e maxilofacial, Hospital da Universidade de Nagasaki. Para cada paciente, foram feitas radiografias e tomografias computadorizadas pré-cirúrgicas e pós-cirúrgicas (6 meses após a cirurgia) para avaliar a formação óssea nos locais dos implantes. A densidade (em unidades Hounsfield [UH]) do osso recém-formado e a altura óssea do piso do seio até a crista alveolar onde os implantes foram inseridos foram medidos usando um software de planejamento de implantes (Simplant, Materialise Dental). Resultados: Nove levantamentos de seio maxilar foram executados e 17 implantes foram colocados em seis pacientes. A altura óssea residual média entre o piso do seio e a crista alveolar era de 4.28 ± 1.00 mm (variação de 1.9 a 6.1 mm) antes da cirurgia e 11.8 ± 1.67 mm (variação de 9.1 a 14.1 mm) depois da cirurgia. A crista óssea era larga o suficiente para colocação de implantes em todos os casos. A densidade média do osso recém obtido ao redor dos implantes era de 323 ± 156.2 UH (variação, 185 até 713 UH). Todos os implantes ficaram clinicamente estáveis no momento da inserção dos intermediários, 6 meses depois do levantamento sinusal. Conclusão: Elevação do seio com colocação simultânea de implante usando FRP como o único material de enxertia pode promover regeneração óssea natural. Int J Oral Maxillofac Implants – edição em português 2016;1:60-66. Referência original: Int J Oral, Maxillofac Implants 2013;28:77-83. Doi: 10.11607/jomi.2613.