Avaliação da Distribuição de Tensão em Próteses Auriculares Retidas por Implante: O Método dos Elementos Finitos


Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição de tensão em torno de dois implantes craniofaciais em uma prótese auricular de acordo com as forças de remoção. Foram utilizadas três combinações de attachment para avaliar a distribuição da tensão sob forças de remoção de 45 e 90 graus. Materiais e Métodos: Três desenhos de attachment foram examinados: (1) uma barra Hader com três clipes; (2) uma barra Hader com um clipe e dois attachments resilientes extracoronários (ERA); e (3) uma barra Hader com um clipe e dois Locators. A força de remoção foi determinada por meio de uma máquina de ensaio universal Instron com uma velocidade de carga de 10 mm/minuto. Todos os três desenhos foram criados em três dimensões usando o SolidWorks. A força de remoção aplicada e os modelos foram então introduzidos no software de elemento finito para analisar a distribuição de tensão. Resultados: O ângulo de força de remoção afetou muito a magnitude e a direção da distribuição de tensão nos implantes. A magnitude da tensão sob a força de remoção a 45 graus foi maior do que a tensão a 90 graus. A combinação do clipe de retenção de 1.000 g e do Locator de retenção de 2.268 g exibiu a maior tensão no flanco do implante quando a força de remoção foi aplicada a 45 graus. Conclusão: O ângulo de remoção influencia muito a quantidade de força e a tensão sobre os implantes. Os protesistas são encorajados a informar os pacientes para remover a prótese em 90 graus e, se possível, usar um attachment de baixa retenção para reduzir a tensão.