Aumento Ósseo Vertical em Região Posterior Mandibular com Membrana de PTFE Denso, com Reforço de Titânio e uma Mistura Particulada de Osso Autógeno com Osso Bovino orgânico: Uma Série de Casos Cirúrgicos

Objetivo: O objetivo deste artigo é discutir a técnica cirúrgica de aumento ósseo vertical em região posterior mandibular, com o uso de membrana não reabsorvível de politetrafluoretileno denso com reforço de titânio (PTFE-Ti) em combinação com uma mistura de mineral inorgânico derivado de osso bovino (MIOB) e osso autógeno particulado. Material e Métodos: A técnica de regeneração óssea guiada (ROG) empregando a mistura de MIOB e osso autógeno particulado, recoberta com uma membrana de PTFE-Ti, foi aplicada em regiões posteriores da mandíbula. Foram obtidas medidas de altura óssea do rebordo alveolar antes e depois dos procedimentos e uma biópsia do osso neoformado foi coletada para avaliação histológica. Resultados: Uma série de 5 aumentos ósseos verticais distintos foi realizada em região posterior mandibular de 3 pacientes. Todas as regiões com deficiência na altura óssea tiveram resultado expressivo com ganho ósseo vertical médio de 5,21 mm. O período de cicatrização transcorreu sem problemas em todos pacientes. Um caso foi escolhido, aleatoriamente, para exame histológico que demonstrou partículas de MIOB circundadas por osso neoformado, sem sinais de inflamação. Conclusão: O emprego da técnica de ROG com a mistura de MIOB, osso autógeno particulado e membrana de PTFE-Ti pode ser considerado uma alternativa viável no tratamento de regiões posteriores mandibulares atróficas