Alterações da Crista Óssea Peri-implantar ao Redor de Implantes de Zircônia em Pacientes Periodontalmente Saudáveis e Comprometidos


Objetivo: Não existe consenso sobre a eficácia dos implantes de zircônia na manutenção da saúde dos tecidos duros e moles peri-implantares. O objetivo deste estudo de acompanhamento retrospectivo foi obter conhecimento sobre o comportamento ósseo peri-implantar e sobre a sobrevivência e sucesso do tratamento com implantes dentários de zircônia em pacientes com condições normais e comprometidas dos tecidos moles e duros. Materiais e Métodos: Este estudo de acompanhamento envolveu 86 pacientes com 123 implantes de zircônia (Straumann PURE Ceramic Implant) que foram investigados radiograficamente após a colocação do implante (dia 0), 3 meses após a colocação e 1 ano após a colocação definitiva da coroa do implante. A avaliação clínica foi realizada na consulta de pós-carga de 1 ano e incluiu também o índice de placa modificado, o índice de sangramento de sulco modificado e as profundidades de sondagem. Dezoito pacientes com condições periodontalmente comprometidas foram comparados a 68 pacientes com condições periodontais saudáveis. Resultados: A taxa de sobrevivência foi de 100% e a taxa de sucesso foi de 94,5%, sem diferenças entre os dois grupos. A crista alveolar ao redor dos implantes cerâmicos não mostrou diferença significativa entre o dia 0 e 1 ano de pós-carga para ambos os grupos (P > 0,05). Também não houve diferença significativa no pós-carga de 1 ano entre os grupos na distância entre o ombro do implante e a crista óssea peri-implantar (P = 0,67) ou na profundidade de sondagem (P = 0,07). Conclusão: Nenhuma perda óssea peri-implantar significativa foi observada no primeiro ano. As taxas de sobrevivência e sucesso não mostraram diferenças entre os grupos periodontalmente saudáveis e periodontalmente comprometidos; entretanto, apenas um número limitado de pacientes com condições periodontalmente comprometidas foi incluído neste estudo.