Selamento marginal de uma faceta de porcelana com três cimentos resinosos diferentes em dentes com fluorose


Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar
a capacidade de selamento de
três cimentos resinosos diferentes para
a cimentação de uma faceta laminada
de porcelana (FLP) no esmalte e na
dentina de dentes com fluorose.
Materiais e Métodos: Trinta incisivos
com fluorose moderada de acordo com
o índice de Thylstrup-Fejerskov (ITF =
4 a 6) foram preparados para facetas
com margens dentinárias no terço gengival.
As facetas IPS Empress (Ivoclar
Vivadent) foram cimentadas aos dentes
de três grupos (n = 10) usando três cimentos
resinosos diferentes: Grupo 1:
Excite DSC / Variolink II – condicionamento
e enxágue (C & E); Grupo 2: ED
primer II / Clearfil Esthetic – autocondicionante
(AC); Grupo 3: RelyX Unicem
– autoadesivo (AA). Após 24h de armazenamento
em água e termociclagem,
a microinfiltração marginal foi avaliada
em três fatias de cada dente usando a
técnica de penetração de corante sob
um microscópio digital.
Resultados: Os dados (porcentagem de
microinfiltração ao longo de todo o estudo)
foram analisados utilizando os testes
de Kruskal-Wallis e Mann-Whitney (P <
0,05). A porcentagem média de microinfiltração
foi de 0,8% a 18% nas margens
do esmalte e dentina, respectivamente.
No esmalte, o Grupo 1 (CAT) exibiu uma
microinfiltração significativamente menor
em comparação com os Grupos 2 (AC; P
= 0,03) e 3 (AA; P = 0,005). Na dentina, a
microinfiltração no Grupo 3 (AA) foi significativamente
menor do que nos Grupos
1 (CAT; P = 0,001) e 2 (AC; P = 0,03). A
diferença entre os dois últimos grupos foi
significativa, com o Grupo 1 (CAT) exibindo
a maior microinfiltração.
Conclusão: O melhor selamento de esmalte
e dentina das facetas cimentadas
foi obtido com os agentes cimentantes
de CAT e AA, respectivamente.