Restaurações diretas estéticas em dentes anteriores tratados endodonticamente


As resinas compostas são os materiais mais utilizados na odontologia restauradora. Quando introduzidos pela primeira vez na prática odontológica, começaram a mudar a abordagem estética dos tratamentos dentários anteriores. Em primeiro lugar, eles simplesmente representavam uma alternativa “branca” aos materiais não estéticos. Hoje, o clínico pode selecionar diferentes materiais dependendo das características requeridas, como opalescência, fluorescência, translucência, transparência, viscosidade, elasticidade e, obviamente, cor. Já não é uma mera questão de selecionar a seringa única correta. As espessuras de um ou vários materiais podem alterar drasticamente o resultado final. Uma maneira tridimensional de planejar restaurações tem superado a antiga monocromática bidimensional.
Preservação de dente sadio, tratamentos economicamente acessíveis, e reparabilidade são apenas algumas das vantagens de usar resinas compostas.
Os clínicos geralmente consideram dentes anteriores não vitais um grande desafio do ponto de vista estético e, frequentemente, preferem tratá-los com restaurações cerâmicas indiretas completas ou parciais.
No presente artigo, por meio de uma análise de vários casos clínicos passo a passo, os autores indicam que as restaurações diretas podem levar a resultados estéticos bem-sucedidos se técnicas corretas são aplicadas a fim de compensar as diferenças entre dentes vitais e não vitais.