Percepção estética de caninos assimétricos tratados com fechamento de espaço em agenesias de incisivos laterais superiores


Objetivo: Este artigo avalia a opinião estética de especialistas envolvidos na restauração dentária (clínicos gerais, ortodontistas, protesistas) e leigos. São avaliadas as diferenças na opinião estética entre os grupos estudados.

Material e métodos: Um questionário foi construído com base em quatro fotografias. Uma apreciação estética quantitativa usando uma escala numérica foi solicitada para quatro grupos de observadores. A amostra final consistiu de 434 participantes: 142 leigos, 141 clínicos gerais, 100 ortodontistas e 51 protesistas. As fotografias apresentadas foram baseadas nos mesmos lábios e modificadas a partir da mesma fotografia intraoral com caninos assimétricos: o canino direito era menor que o esquerdo e possuía uma margem gengival mais baixa. Uma imagem espelhada do canino direito foi produzida digitalmente para criar simetria.

Resultados: Houve diferenças estatisticamente significativas (P < 0,05) nas avaliações realizadas nos diferentes grupos de observadores. Para todas as questões, os leigos atribuíram notas significativamente mais altas (P < 0,05) do que os ortodontistas e protesistas. No entanto, não houve diferença significativa entre os grupos e todos os grupos consideraram a fotografia com os caninos maiores como mais estética. Os profissionais da odontologia e os leigos discordaram mais sobre a avaliação da imagem menos estética.

Conclusão: Houve diferenças entre os quatro grupos de observadores na pontuação das fotografias de 0 a 10 em relação à estética mais agradável no fechamento do espaço com caninos assimétricos. No entanto, não houve diferenças nos resultados ao avaliar cada tipo de canino em relação à forma. O canino com a forma mais proeminente foi considerado mais estético por todos os grupos.