Tecnologia CAD/CAM e óxido de zircônio com preparo marginal em lâmina de faca


As necessidades clínicas e as crescentes expectativas dos pacientes forçaram a odontologia moderna a se concentrar em encontrar protocolos cada vez mais simples e desenvolver materiais que ofereçam alto desempenho em sua resistência mecânica e estética.

Nos últimos anos, a comunidade científica vem se aventurando no mundo do CAD/CAM, uma inovação tecnológica significativa importada do mundo da engenharia. Esta inovação permitiu explorar um material que há muito se destacou por suas qualidades mecânicas e miméticas: o óxido de zircônio. Enquanto o CAD/CAM está revolucionando o trabalho de laboratório de técnicos dentários, a cor branca do zircônio abriu um leque de possibilidades que podem levar não apenas a novas opções para o planejamento adequado do tratamento, mas também a novas oportunidades na escolha dos materiais a serem utilizados na reabilitação protética e na variação dos tipos de preparos possíveis.

O presente artigo analisará as vantagens e limitações dessas metodologias, que são capazes de simplificar os protocolos clínicos e padronizar os resultados. Essas tecnologias têm instilado um grande entusiasmo na profissão devido à sua natureza inovadora, mas essa abordagem precisa ser verificada por evidências científicas adicionais.