Associação entre a papila central e a morfologia da coroa nas regiões de ameia em diferentes biótipos gengivais – estudo transversal


Contexto: A presença de uma papila gengival interproximal (central) é de primordial importância, além de ser um componente essencial de um sorriso harmonioso e agradável. O objetivo deste estudo foi determinar a associação entre a presença de uma papila central, ameia e a morfologia da coroa.
Métodos: O estudo foi conduzido em 200 pacientes com periodonto saudável. Foram registradas a presença de papila central, espessura gengival, comprimento da coroa, largura da coroa, superfície de contato, avaliação radiográfica da crista óssea ao ponto de contato (CO-PC) e largura interdental (LI) na morfologia do incisivo central.
Resultados: Foi encontrada significância estatística (P = 0,001) para a presença de papila central, com 100% para morfologia de coroa quadrada e reduzida para formas cônicas e triangulares. Um biótipo gengival com espessura de 1,5 a 2,0 mm apresentou uma presença de papila central de 88,46%. Todas as variáveis interdentais foram significativamente relacionadas à presença de papila central, com distância CO-PC e LI demonstrando alta significância (P < 0,0001).
Conclusão: Em relação aos incisivos centrais superiores, as morfologias da coroa e das ameias têm forte influência sobre a presença de uma papila central.