Estética e comunicação de cor: abordagem prática


Uma análise precisa da cor e sua comunicação representa um dos maiores desafios na Odontologia estética atualmente, especialmente à luz do rápido aumento de materiais cerâmicos disponíveis. Métodos tradicionais de análise de cor sempre confiaram no uso de escalas de cor convencionais ou, mais recentemente, de medições digitais de cor. Nesse artigo o autor examina as vantagens e desvantagens da análise tradicional de cores; revisa os princípios para otimização do processo de avaliação, incluindo informação sobre a base científica da ciência geral de cores, óptica, e aspectos da ciência de materiais; e propõe uma abordagem em seis passos para análise de cor na qual menos ênfase é dada às escalas de cores em favor das propriedades das estruturas internas e superfícies naturais e sua replicação em dentina, esmalte, diferentes transparências e translucidez, bem como cerâmicas fluorescentes e opalescentes. (Int J Esthet Dent – edição em português 2016;1:46-67).
(Referência original: Int J Esthet Dent 2006;1:340-360).