Ensaio clínico randomizado sobre quatro estratégias adesivas em lesões cervicais: resultados de 12 meses


O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho clinico no 6º e no 12º mês para quatro estratégias de adesão do mesmo fabricante (Kerr) em lesões cervicais não cariosas (LCNCs) usando dois critérios de avaliação. Trinta e cinco pacientes com pelo menos quatro LCNCs cada participaram destes estudo. Depois de calcular o tamanho da amostragem, 180 restaurações foram assinaladas para um dos seguintes grupos: OFL (Optibond FL), OSP (Optibond, Solo Plus), XTR (Optibond XTR) e AIO (Optibond All-in-One). A resina composta Filtek Supreme Ultra (3M ESPE) foi colocada em incrementos. As restaurações foram avaliadas no início, depois de 6 meses e depois de 12 meses usando tanto o critério FDI e USPHS-modificado. As análises estatísticas foram feitas com medições repetidas Friedman, ANOVA by rank e o teste McNemar por significância em cada par (a =0.05). Seis restaurações (2 de OFL, 1 de OSP,2 de XTR e 1 de AIO) se perderam no 12º mês (P> 0.05 para ambos os critérios de avaliação). Descoloração marginal foi observada em sete restaurações usando o critério FDI (p> 0,05) e três usando o critério USPHS-modificado (P> 0.05). Oito restaurações (2 de OSP, 3 de XTR e 3 de AIO) foram classificados como Bravo para adaptação marginal usando o critério USPHS-modificado (P > 0,05). Entretanto, 62 restaurações (14 para OFL, 12 para OSP 15 de XTR e 21 de OIA) foram classificadas como Bravo usando o critério FDI (P>0,05). As quatro estratégias de adesão mostraram retenção similar no 6º e no 12º mês. O critério de avaliação FDI tende a ser mais sensível do que o critério USPHS-modificado. (Int J Esthet Dent – edição em português 2016;1:158-181). (Referência original: Int J Esthet Dent 2015;10:122-145).