Correspondência das cores dos cimentos resinosos e das pastas try-in: o impacto na cor final das restaurações de dissilicato de lítio CAD/CAM


Objetivo: A correspondência de cores da restauração com os dentes adjacentes pode ser difícil devido à translucidez da cerâmica e à exposição visual do cimento resinoso polimerizado através do material cerâmico. O objetivo deste estudo foi identificar diferenças de cor entre as pastas try-in e os cimentos resinosos correspondentes.

Materiais e métodos: : Os materiais testados foram o Variolink Veneer, o Variolink Try-In, o Variolink Esthetic LC e o Variolink Esthetic Try-In. Blocos de IPS e.max CAD foram divididos ao longo do eixo vertical, produzindo espécimes de diferentes espessuras. As superfícies a serem avalia- das foram finamente polidas com uma máquina metalográfica usando papel SiC de granulação 6000. Os espécimes IPS e.max CAD cimentados com cimento resinoso ou com as pastas try-in foram sobre- postos em uma resina composta reproduzindo a estrutura dentária. A avaliação das diferenças de cores entre as pastas try-in e os cimentos polimerizados da mesma cor foi realizada com espectrofotômetro e avaliação visual por três observadores.

Resultados: As medições mostraram que, para as cores dos cimentos resinosos Variolink Veneer e Variolink Esthetic LC e as correspondentes pastas try-in, havia diferenças significativas de cor (ΔE > 2,23). Entre os grupos de diferentes espessuras, espécimes de 0,5mm de espessura exibiram os maiores valores de ΔE, en- quanto os espécimes de 2mm de espessura exibiram os menores valores de ΔE. Conclusões: O presente estudo sugere que os dentistas não devem confiar nas pastas try-in para a avaliação final da cor porque elas não combinam perfeitamente com a tonalidade da cor do cimento usado para a cimentação final das restaurações cerâmicas. A originalidade deste estudo foi a interpretação das diferenças de cores utilizando tanto um espectrofotômetro científico quanto uma observação visual.