Comparação da adaptação cervical de coroas/copings Lava CAD/CAM com dois términos


Objetivo: A adaptação cervical é avaliada como um dos critérios mais importantes para a qualidade clínica e o sucesso das coroas totalmente cerâmicas. O objetivo deste estudo in vitro foi investigar a adaptação cervical de coroa/coping de zircônia Lava em términos de chanfro e ombro. Métodos: Foram selecionados dois dentes modelos em acrílico para simular os preparos clínicos: um molar foi preparado com uma linha de término em chanfro (C) e um pré-molar foi preparado com um término em ombro arredondado (RS). Cada modelo de resina foi duplicado 10 vezes usando material de moldagem à base de silicone e vertido gesso pedra tipo IV para a fabricação de modelo de trabalho. Um total de 20 copings foram divididos em dois grupos (n = 10 para cada término). Cinquenta medições foram escolhidas aleatoriamente ao longo da margem nos modelos e da largura da fenda – discrepância marginal vertical – foi medida sob um microscópio de luz com uma ampliação de x100. As medições foram realizadas sem cimentação. As larguras médias das margens e os desvios-padrão foram calculados e a análise de variância 1-fator (ANOVA) foi realizada para diferentes tipos de preparos para detectar diferenças (α = 0,05). Resultados: A discrepância marginal média foi de 30 ± 3 μm para o grupo C e 28 ± 4 μm para o grupo RS. A ANOVA de 1-fator não mostrou diferença estatisticamente significante entre os dois grupos (P = 0,23). Conclusões: Dentro das limitações deste estudo, as discrepâncias marginais estavam todas dentro do padrão clínico aceitável definido em 120 μm. Os preparos em chanfro e ombro não mostraram diferenças em relação à dimensão da fenda. Significado clínico: O desenho da broca é um parâmetro facilmente selecionado antes do preparo do dente natural. Ambas as linhas de terminação testadas são capazes de ajudar os clínicos na obtenção de valores de adaptação cervical aceitáveis para os copings de zircônia investigados.