Difusão do peróxido de hidrogênio com e sem ativação de luz


Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia de clareamento dental com peróxido de hidrogênio (PH) a 37,5% com e sem ativação de luz, em áreas expostas e não expostas a ele.

Método: Foram selecionados 28 dentes bovinos e divididos em dois grupos (n = 14). As coroas foram separadas e pigmentadas com chá. A metade gengival foi coberta com uma barreira gengival. Na metade incisal, foi aplicado PH a 37,5%(Pola Office +, SDI) três vezes, com um intervalo de 1 semana entre as aplicações. No grupo PH-A, o agente de clareamento foi ativado por 3 min com uma lâmpada LED. Nenhuma ativação de luz foi aplicada no grupo PH-N. A variação da cor dental foi determinada através de um espectrofotômetro em ambas as metades. A análise estatística entre grupos foi realizada com ANOVA e as diferenças intragrupo foram avaliadas, com ANOVA para dados emparelhados, com um nível de significância de P < 0,05.

Resultados: Um aumento da luminosidade e uma diminuição do croma foram encontrados em ambos os grupos e metades. Não foram detectadas diferenças significativas em Δe entre os grupos (P > 0,5) na metade incisal. Após o tratamento, um Δe significativamente maior foi encontrado na metade gengival para o grupo PH-A (P < 0,05). Para o mesmo grupo, encontrou-se um efeito de clareamento significativamente maior na metade gengival em comparação com a metade incisal (P < 0,05).

Conclusões: A ativação do LED não teve um efeito significativo em termos de clareamento na metade incisal, mas um aumento da claridade na metade gengival.

Relevância clinica: A ativação da luz do PH não aumenta significativamente o efeito de clareamento, mas pode melhorar a difusão dele para áreas onde não foi aplicada diretamente.